Bike FAQ

Informações e respostas a dúvidas comuns sobre ciclismo


[Índice] [Página Principal]

Inclinação e Classes de Subidas

No ciclismo é comum representar a inclinação de um trecho na forma de uma percentagem. Esta percentagem é a tangente do ângulo da subida (θ na Figura 1), expressa como porcentagem. Um trecho plano tem 0% de inclinação. Uma subida de 45° (tan(θ)=1) tem 100% de inclinação.

Idealmente, a medida correta é obtida dividindo dy por dx. Entretanto, é difícil medir dx diretamente. Para pequenas inclinações (até 20%), dividir dy por h dá uma aproximação com erro no terceiro dígito significativo (20% vs. 19.6%). A Figura 2 mostra a conta correta baseada em dy e h.

Em provas como o Tour de France, é comum dar classificações aos trechos de subida. A classificação varia de prova para prova. No Tour de France, existem subidas Cat 4 (mais fácil), Cat 3, Cat 2, Cat 1 e HC (mais difícil). A medida de dificuldade depende de diversos fatores: inclinação, distância, altitude, posição dentro do percurso da etapa, qualidade do asfalto [1]. Em geral, apenas subidas com mais de 100 metros de diferença (dy ≥ 100m) são categorizadas.

Classificação usual [2]:

  • Cat 4: Subidas com menos de 3 km de comprimento.
  • Cat 3: Subidas com até 5 km de comprimento.
  • Cat 2: Subidas de 5 a 10 km de comprimento, com pelo menos 4% de inclinação.
  • Cat 1: Subidas de 10 a 20 km de comprimento, com pelo menos 5% de inclinação.
  • HC: Hors Catégorie (sem categoria): subidas "fora da escala", 15 a 20 km de comprimento, com inclinações passando de 10%.

Referências

[1] Cycling News TdF FAQ

[2] VeloNews: The fight for the jerseys (2005)

Inclinação
Figura 1
Cálculo da Inclinação
Figura 2


© 2007 Felipe Bergo. Todos os direitos reservados. Proibida a republicação sem autorização.



[Índice] [Página Principal]