Bike FAQ

Informações e respostas a dúvidas comuns sobre ciclismo


[Índice] [Página Principal]

Nomes das Peças

A Figura 1 mostra os nomes das principais peças em uma bicicleta típica de mountain bike cross country.

Mountain Bike Típica
Figura 1

O principal componente estrutural da bicicleta é o quadro, composto por tubos metálicos ou material similar. Os materiais mais comuns são Aço-carbono, Alumínio e Cromo-Molibdênio. Quadros construídos em fibra de carbono, titânio e magnésio também estão disponíveis no mercado, mas são consideravelmente mais caros. Existem quadros rígidos, sem articulação (como o da Figura 1), e quadros articulados para uso com amortecedor ou suspensão traseira. Bicicletas com amortecedores no quadro e no garfo são chamadas de full suspension ou simplesmente full.

A Figura 2 indica os nomes (em inglês) dos tubos em quadros que seguem o modelo "diamante". Em português, o top tube e o down tube são chamados respectivamente de tubo superior e tubo inferior. Não há uma nomenclatura consistente em português para os demais tubos, e normalmente usa-se os termos em inglês para designá-los.

A roda dianteira é presa ao garfo. Em mountain bikes é comum o uso de garfos de suspensão para amortecer impactos. As duas hastes telescópicas são chamadas de canelas da suspensão. Os dois lados do garfo são unidos pelo arco. Em bicicletas urbanas e de estrada é mais comum o uso de garfos rígidos. O avanço (ou mesa) é preso à espiga do garfo, e suporta o guidão. No guidão são fixados os passadores de marcha, manetes de freio e manoplas. Acessórios adicionais, como ciclocomputadores e faróis também podem ser fixados no guidão. Em mountain bikes é comum o uso de extensões laterais chamadas bar-ends.

O selim é fixado no canote, que é inserido no seat tube do quadro. A fixação do canote em geral é realizada com uma blocagem rápida, que pode ser aberta e fechada rapidamente sem ferramentas.

Cada conjunto de roda (Figura 3) é composto por aro, raios, cubo e blocagem rápida. O cubo é o eixo da roda, e a blocagem rápida realiza a fixação da roda no quadro ou garfo, permitindo a retirada e recolocação das rodas sem ferramentas. O cubo traseiro (foto ao lado) possui um núcleo, onde é fixado o cassete. O núcleo contém o mecanismo de catraca, que traciona a roda ao ser girado em um sentido e gira livremente ao ser girado no sentido oposto. Algumas bicicletas mais simples utilizam um sistema diferente, onde o mecanismo de catraca faz parte do cassete (sistema de rosca). Os nipples fixam os raios à roda e regulam a tensão individual de cada raio. A maioria das rodas de bicicleta têm de 16 a 36 raios. Entre a roda e o pneu há uma fita de aro flexível. A maioria dos pneus de bicicleta utiliza uma câmara de ar, dotada de uma válvula.

A maioria das bicicletas têm algum sistema freio. A bicicleta da Figura 1 usa freios do tipo v-brake. Freios de aro atuam na borda do aro, e usam sapatas de freio de borracha. Freios a disco utilizam pastilhas de freio, acionadas por pinças para entrar em contato com um rotor metálico. Veja o artigo sobre freios (a fazer) para detalhes sobre os diferentes sistemas de frenagem. A maioria das bicicletas têm um conjunto de transmissão com diversas marchas. A transmissão é composta pelo cassete, pedivela, corrente, câmbios e passadores. O cassete é o conjunto de engrenagens junto ao eixo da roda traseira. Cada engrenagem do cassete é chamada pinhão. O pedivela é constituído pelos dois braços de alavanca dos pedais e pelas engrenagens dianteiras, chamadas coroas. O termo pedivela originalmente se referia apenas às alavancas, mas o uso do termo para indicar o conjunto de alavancas e coroas é bem comum, e quando queremos nos referir apenas às alavancas, usamos o termo braços do pedivela. O movimento central é a peça fixada ao quadro onde o pedivela é encaixado, responsável pela liberdade de rotação do pedivela. A corrente transmite movimento do pedivela para o cassete. Os câmbios são responsáveis por movimentar lateralmente a corrente entre pinhões ou coroas. O controle dos câmbios é realizado pelos passadores fixados ao guidão. A atuação dos passadores de câmbio é realizada através de cabos de aço, com alguns trechos protegidos por conduítes. Alguns sistemas de freio também são acionados por cabos de aço. Os pedais servem como plataforma para os pés.

Na maioria das bicicletas, os câmbios traseiros são fixados ao quadro por uma gancheira substituível. A corrente passa por duas roldanas (Figura 4).

As correntes são compostas por placas internas, placas externas, pinos e anilhas (Figura 5). O termo elo de corrente se refere a um conjunto articulado com dois pinos, duas anilhas, duas placas internas e duas placas externas.

Quadro: Tubos
Figura 2
Roda
Figura 3
Câmbio Traseiro
Figura 4
Corrente
Figura 5

Nomes das Peças em Inglês

A tabela abaixo mostra os nomes de cada peça em português e inglês.

Português
Inglês
Nomes Alternativos (Português)
Amortecedor
Shock
Anilha
Roller
Arco
Arch
Aro
Rim
Avanço
Stem
Mesa
Bicicleta
Bike, Bicycle
Blocagem Rápida
Quick Release, QR
Cabo
Cable
Câmara de Ar
Inner Tube
Câmbio
Derailleur, Derailer
Câmbio Dianteiro
Front Derailleur, Front Derailer
Câmbio Traseiro
Rear Derailleur, Front Derailer
Canote
Seat Post
Cassete
Cassette
Catraca
Freewheel
Roda Livre
Conduíte
Cable Housing
Coroa
Crank
Corrente
Chain
Cubo
Hub
Elo
Link
Espiga
Steering Tube, Steerer
Fita de Aro
Rim Tape
Freio
Brake
Gancheira
Hanger
Garfo
Fork
Garfo de Suspensão
Suspension Fork, Front Shocks
Garfo Rígido
Rigid Fork
Guidão
Handlebar
Manete de Freio
Brake Lever
Manopla
Grip
Movimento Central
Bottom Bracket
Núcleo
Freehub
Passador
Shifter
Pastilha de Freio
Brake Pad
Pedal
Pedal
Pedivela
Crankset (com as coroas), Crankarms (sem as coroas)
Pinça
Caliper
Pinhão
Cog
Pino
Rivet
Placa Interna
Inner Plate
Placa Externa
Outter Plate
Pneu
Tire (EUA), Tyre (GB)
Quadro
Frame
Quadro Rígido
Hardtail Frame
Quadro Full
Full Suspension Frame
Raio
Spoke
Roda
Wheel
Roldana
Pulley
Rotor
Rotor
Sapata de Freio
Brake Pad
Selim
Saddle
Transmissão
Drivetrain
Tubo
Tube
Tubo Superior
Top Tube
Tubo Inferior
Down Tube
Válvula
Valve
Bico



© 2007 Felipe Bergo. Todos os direitos reservados. Proibida a republicação sem autorização.



[Índice] [Página Principal]